Todos os caminhos levam ao decorador da festa…

Brinco que decorador de festa é “ponto de referência”. Rsrsrs. É onde todos estacionam em busca de uma informação durante a montagem de um evento. Qualquer que seja o impasse, na dúvida, chamam pelo decorador. “Onde coloco a caixa térmica?”, pergunta o rapaz do depósito de bebida. “Preciso de uma tomada 220V”, implora a equipe de infláveis. “Onde fica o nosso camarim?”, questionam os personagens que irão animar a festa.

Nós, decoradores, nem sempre temos as respostas. Mas o acolhimento aos demais fornecedores pode fazer a diferença no seu trabalho. Certa vez o funcionário de uma empresa contratada para determinada festa chegou no salão esnobando todo mundo. Cheio de caras, bocas e pretensão. Confidenciei a uma pessoa da minha equipe: fique vendo; já já ele estará implorando pela nossa ajuda. Dito e feito. Na vida, se você esnoba um colega de trabalho, cinco minutos depois precisará pedir para ele uma extensão emprestada. Eu me divirto…

Quando você, decorador, fecha um contrato com uma cliente, um laço de intimidade começa a ser estabelecido entre vocês. A cliente te escolheu não apenas por critérios artísticos ou financeiros. Ela te escolheu porque confia em você. Confia na sua experiência, no seu bom senso e na sua capacidade de contribuir com boas opiniões para o conjunto da festa.

Vez ou outra, numa reunião, a cliente me apresenta a outro fornecedor da seguinte maneira: “Esse é o meu decorador”. Rola um sentimento de posse aí (rsss) e eu, particularmente, acho tudo isso muito fofo. Demonstra a confiança que essa cliente cultiva por nós.

Certamente você já percebeu que esse laço de intimidade faz com que a cliente busque sua opinião para assuntos que, embora sejam relacionados à festa, não estejam ligados necessariamente à decoração – que é o verdadeiro objeto do seu contrato.

Já me peguei decidindo as cores e modelos dos vestidos da mamãe e da aniversariante, a carta de drinks da festa e até o cardápio que seria servido. Já corrigi o texto do “menu”, aquele que vai em cima de cada mesa – e inúmeras vezes expliquei para os bufês que miniquibe e minicoxinha formam uma palavra só, ao contrário de mini-hambúrguer, que leva hífen. Fazemos isso com o máximo de respeito à cliente e aos fornecedores. Não nos julgamos melhores que ninguém, apenas acreditamos que nossas atitudes solidárias podem interferir positivamente no resultado de uma festa.

Portanto, muito daquilo que a gente faz em prol de nossas clientes não tem absolutamente nada a ver com a decoração. Seriam funções do organizador, assessor ou cerimonialista. Mas antes de se sentir sobrecarregado, pense no quanto é recompensador pensar que sua cliente confia na sua opinião. E quanto ela ficará grata com os palpites certeiros que você dará para ela.

De cada 10 mensagens que recebemos no Whatsapp, ao menos 8 correspondem a assuntos não ligados à decoração da mesa do bolo. E não há o menor problema nisso. Estamos aqui para somar e orientar. Nós, decoradores, já temos anos de estrada, porém a mamãe de primeira viagem não é obrigada a estar familiarizada com o glossário da festas.

Acreditamos que o sucesso de um evento se deva a uma série de fatores, não apenas ao belo visual. Compartilhar aquilo que já vivenciamos pode facilitar a vida de nossa cliente – ou mesmo fazê-la mudar de opinião, se necessário.

Sempre comento sobre as festas de primavera ou verão realizadas ao ar livre. Elas parecem tão lindas nas postagens de fotos internacionais, que chegam a embaçar a visão das anfitriãs brasileiras. Mas sente o drama: país tropical, horário de verão e aquecimento global… Deu rima e também pode dar dor de cabeça. Para quê investir tanto dinheiro em uma festa e passar as próximas semanas preocupada com as condições climáticas? Justifica?

A questão é saber compartilhar dessa opinião respeitosamente com as mamães para não parecer negativismo. E de fato não é negativismo. É precaução!

Se sua cliente anda te acionando muito para questões que não correspondem à decoração em si, valorize a confiança que ela confere a você. Nada de se sentir sobrecarregado, tá?! Conforme comentei na coluna anterior (LEIA AQUI), essa é a sua vocação. Portanto, dar total amparo à cliente faz parte da sua missão!

Fábio Daltro – Party Planner

A-D-O-R-E-I-!!!Comente aqui o que você tem achado da coluna do especialista em festas cenográficas Fábio Daltro. Incrível,né? Aproveite e compartilhe esse texto com seus amigos e familiares. Bjos Ranne Couto

Deixe seu comentário

2 comentários

  1. Débora comentou:

    Dicas boas que eu vou colocar em prática.